Buscar
  • Joana Wheeler

Não validou todas as despesas no e-Fatura? Saiba como recuperar as deduções no IRS

Tinha até 25 de fevereiro para verificar todas as despesas pendentes na plataforma e-Fatura, mas ainda nada está perdido. Os custos da saúde, educação, habitação e imobiliário ocorridos em 2021 ainda podem ser deduzidos manualmente do IRS. Os especialistas explicam:


A maioria das despesas para 2021 já não podem ser validadas; neste momento apenas é possível validar as despesas deste ano até 25 de fevereiro de 2023. No entanto, os gastos do ano passado com a saúde, educação, habitação e imóveis que ainda não foram validados "não se perdem".

Segundo os especialistas, "o Fisco deixará de ter automaticamente em conta estas despesas por não terem sido validadas dentro do prazo, que terminou no dia 25 de fevereiro. Isto implica que terá de declarar manualmente estas deduções na sua declaração de IRS."


Mas como p pode fazer? "Preste especial atenção ao Quadro 6-C, onde devem ser colocadas despesas de saúde, educação, lares de idosos e imóveis na apresentação do Anexo H à declaração do IRS, referente aos benefícios fiscais e deduções".


"Responda Sim à pergunta 'Pretende declarar despesas de saúde, formação e educação, encargos com imóveis e encargos com o agregado familiar em vez dos valores comunicados à Autoridade Tributária e Aduaneira (AT)?". (campo 01). Isto instrui o Fisco a ignorar quaisquer montantes registados na plataforma e-Fatura e a depender exclusivamente dos montantes já indicados".


Os especialistas afirmam ainda que "pode alterar o total a ser divulgado se tiver a acrescentar deduções especificadas com os seus códigos (por exemplo, código 651 para despesas de saúde). Clique em “Adicionar Linha” se não receber deduções ou se precisar de inserir um novo tipo de despesa (por exemplo, prémios de seguro de saúde)".


"Dependendo das despesas a reportar, pode escolher entre os códigos 651 e 665. Indicar o montante total dos gastos para cada tipo, lembrando para incluir todos os encargos que já estavam contabilizados na plataforma e-Fatura, mas que o Fisco foi aconselhado a desconsiderar. O montante que deve ser inscrito deve corresponder ao total revisto de cada categoria de despesas".


Este procedimento deve ser repetido para todos os membros do agregado familiar. Os especialistas afirmam que, "em caso de engano, pode apagar os dados introduzidos, premindo o botão vermelho com o símbolo de um caixote do lixo.".


Uma pergunta que precisa de ter em mente é: "Quando inseri novas despesas na declaração do IRS, tenho de confiar nas já validadas?" Sim, o novo montante a declarar corresponde à despesa total de cada tipologia (saúde, educação, lares e imóveis). Consulte a plataforma e-Fatura para ver o valor anteriormente contabilizado e adicione os montantes em falta, obtendo o novo total para declarar."

3 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo