• Joana Wheeler

O que é a Caderneta Predial Urbana?

Todos precisamos de algum tipo de identificação, passaporte, carta de condução ou cartão de cidadão. Isto também se aplica a um imóvel e para isso há um documento que distingue todos os dados fiscais do imóvel. Chama-se Caderneta Predial Urbana, e pode ser necessária em várias circunstâncias.


Pode também ser referida como Certidão Matricial por ter sido emitida pela Autoridade Tributária (AT). Este documento está exclusivamente relacionado com um imóvel, tal como a forma como a caderneta do carro está ligada a um único veículo ou o cartão de cidadão é apenas do proprietário. É típico ver os seguintes detalhes nos Certificados emitidos para residências situadas dentro de um edifício:


  • Endereço do imóvel;

  • Identificação dos proprietários de habitação: identificação fiscal, nome e morada fiscal;

  • Identificação do edifício, nomeadamente do distrito, concelho, freguesia e artigo matricial (número atribuído pelas Finanças ao edifício);

  • Descrição do edifício: tipo de edifício (rústico ou urbano) e se estiver em propriedade horizontal;

  • Áreas do edifício: área total do terreno e área de implantação;

  • Orientação das frentes do imóvel: norte, sul, leste ou oeste;

  • Identificação da fração autónoma: piso ou letra correspondente;

  • Áreas fracionada: área bruta privada e área bruta dependente;

  • Elementos da fração: em particular, o fim a que se destina (por exemplo, Habitação Permanente, Arrendamento), tipologia (número de divisões), permilagem e número de pisos;

  • Dados de avaliação da habitação, ou seja, o ano de inscrição na matriz, o atual Valor Patrimonial Tributário (VPT) da fração, bem como a respetiva data de atribuição e a fórmula utilizada para o cálculo do VPT.


Para que serve a Caderneta Predial Urbana?

Dado que a Caderneta do Edifício Urbano é o registo que contém todas as informações sobre o imposto predial, esta pode ser solicitada em várias circunstâncias, incluindo:


  • Compra ou venda do imóvel;

  • Crédito à habitação;

  • Celebração de contratos de eletricidade e água;

  • Emissão do Certificado Energético;

  • Cálculo do Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI) e do Imposto Municipal sobre Transferências Onerosas de Imóveis (IMT);

  • Comprovativo da situação fiscal e matricial do imóvel;

  • Transmissão de informação sobre o edifício, fração e seus proprietários;

  • Inscrição na Conservatória do Registo Predial.


Como obter a Caderneta Predial Urbana?


Há duas formas de receber este documento: física ou eletronicamente. Legalmente, a certidão vale o mesmo. No entanto, quando visitar um Balcão das Finanças, terá de fornecer identidade pessoal, o número de matriz do imóvel e o pagamento pela taxa de emissão do documento.

O serviço está disponível gratuitamente online. Basta utilizar a sua chave pessoal para aceder ao Portal das Finanças e completar os seguintes passos para receber o Edifício Cadeneta Urbana:


  1. Aceder ao Portal das Finanças;

  2. Clique em "Cidadãos" e, em seguida, em "Serviços";

  3. Na secção "Prédios", selecione "Caderneta Predial" e clique na opção "Obter Comprovativo";

  4. Deve introduzir o seu número de contribuinte e o seu código de acesso;

  5. Após a sua autenticação, deve indicar a freguesia, o número do artigo e a fração, como o tipo de edifício cuja caderneta predial pretende obter. De seguida, tudo o que tem que fazer é clicar em "Consultar".


Por favor, esteja ciente de que, independentemente de solicitar a Caderneta Predial Urbana por telefone ou online, esta só tem uma validade de 12 meses.


Quem pode solicitar a Caderneta Predial Urbana?


O proprietário é responsável pela apresentação de um requerimento para a Caderneta Predial Urbana. Qualquer pessoa que esteja interessada em saber mais sobre um imóvel pode solicitar uma cópia da ficha técnica do imóvel ou licença de habitação na câmara municipal onde o imóvel está localizado, ou pode solicitar um certificado do registo predial online.

12 visualizações0 comentário